Ouça a Rádio Portal FM Ao Vivo - Clique aqui

‘Groove’ é o tempero posto pelo Jota Quest em gravação de show acústico

15 de maio de 2017

“Let’s groove”, propôs Rogério Flausino ao público de convidados que encheu um dos galpões dos cinematográficos Estúdios Quanta, na cidade de São Paulo (SP), antes de cantar a seminal Encontrar alguém (Rogério Flausino e Marco Túlio Lara, 1995), quarta das 25 músicas do roteiro seguido pelo Jota Quest na gravação do primeiro projeto acústico da banda mineira em 22 anos de carreira fonográfica. Dito e feito. Mesmo desplugado, com o guitarrista Marco Túlio Lara se alternando entre os violões e uma gaita, o Jota Quest adicionou o groove à receita tradicional dos acústicos na gravação feita anteontem (11 de maio de 2017) e concluída ontem com produção de Liminha, hábil ao pilotar a reformatação do repertório do Jota para o gênero.
Presente tanto no fraseado soul da voz de Flausino quando na brasa do trio de metais que realçou a cadência de músicas como o solar pop reggae Um dia pra não se esquecer (Sunrise) (Chris Leon, Katie Tucker, Jerry Barnes, PJ e Rogério Flausino, 2015), o balanço do Jota Quest foi o toque extra de acústico que ignorou o classicismo dos quartetos de cordas, mas que recorreu às vozes dos convidados Marcelo Falcão e Milton Nascimento.

 


Voz do atualmente desativado grupo carioca O Rappa, Falcão fez pulsar insuspeita veia pop no canto e na composição da canção Você precisa de alguém, uma das quatro inéditas do roteiro. Presente de Falcão para o repertório do acústico do Jota Quest, Você precisa de alguém tem tanto potencial para se juntar à galeria de hits da banda quanto a também inédita A vida e outras histórias (Marco Túlio Lara, Tibless, Simões e Leoni), canção de grande luminosidade pop.

 


E por falar em luz, a grandeza já mítica de Milton Nascimento fez O sol (Antônio Júlio Nastácia, 2003) sair com um brilho especial em número que culminou com citação instrumental e vocal de Canção de América (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1979), uma das muitas obras-primas do cancioneiro deste cantor e compositor carioca que se tornou entidade da música mineira desde a década de 1970, anos da disco music evocada no clima e nas luzes dos globos espelhados que iluminaram Blecaute (Marcio Buzelin, Jerry Barnes, Wilson Sideral, Rogério Flausino e Nile Rodgers, 2015).
Show à parte, o cenário projetou belíssimas imagens (ora siderais, ora psicodélicas, ora oníricas) no telão de LED disposto em toda a extensão do palco em que Flausino, Marco Túlio, Paulinho Fonseca (bateria), PJ (baixo) e Marcio Buzelin (teclados) harmonizaram sons acústicos ao lado de Liminha, produtor de quatro álbuns da banda, inclusive de La plata (2008), CD que deu início a processo de revigoramento da discografia do Jota Quest que desencadeou a gravação sequencial de dois antológicos álbuns de estúdio, Funky funky boom boom (2013) e Pancadélico (2015).

 


Por mais que represente nova olhada no retrovisor, dada por banda que já tem excessivos registros de shows na discografia, o projeto acústico flagra o Jota Quest em cena com este vigor adicional adquirido com os últimos álbuns. O formato acústico favoreceu o tom ameno de baladas como Dias melhores (Rogério Flausino, 2000) e O que eu também não entendo (Rogério Flausino e Fernanda Mello, 2000), canções do controvertido terceiro álbum do grupo, Oxigênio (2000), escaladas para abrir o roteiro do show acústico.

 

Composição de Wilson Sideral, lançada pelo autor há três anos no álbum Canções de computador (2014) e regravada pelo Jota Quest no já mencionado álbum Pancadélico, Pra quando você se lembrar de mim se integrou na sequência a esse bloco inicial de canções de natureza já idealmente acústica. Outra canção romântica lançada primeiramente na voz de Sideral (parceiro do Jota Quest em Valer o amor, música inédita deste projeto acústico que será gravada em estúdio pela banda), Vem andar comigo (Rogério Flausino, 2004) expôs a predominância dos violões nos arranjos de Jota Quest acústico em duo que deixou Flausino e Marco Túlio a sós no palco, lado a lado com os respectivos violões.

 


Emolduradas pela elegância dos arranjos acústicos, apaixonadas canções do gênero, como Amor maior (Rogério Flausino, 2003) e Mais uma vez (PJ, Rogério Flausino e Fernanda Mello, 2002), foram recorrentes em todo o roteiro do show, entre eventuais inéditas como Morrer de amor (Alexandre Carlo), música esquentada com a brasa do trio de metais alocados em tablado ao lado do palco. Do lado oposto, em outro tablado, os vocalistas Play e Tibless realçaram o tom white pop black rio de Na moral (Marco Túlio Lara, Play, Rogério Flausino e Wilson Sideral, 2002).

 

O formato acústico também realçou as pregações filosóficas-existenciais feitas pelo Jota em canções como Daqui só se leva o amor (Rogério Flausino, 2015) e Dentro de um abraço (PJ, Rogério Flausino e Jerry Barnes a partir de texto de Martha Medeiros, 2013) na linha extremamente fácil e pop do cancioneiro do grupo. De refrão também extremamente fácil, Do seu lado (Nando Reis, 2003) foi introduzida pelo toque da gaita de Marco Túlio, em início climático, antes de cair na habitual levada pop que incendeia as apresentações do Jota Quest. A gaita estradeira de Túlio também criou o clima inicial de Fácil (Rogério Flausino e Wilson Sideral, 1998) em número que juntou todos os músicos do quinteto na beira do palco.
Já o hit O vento (Márcio Buzelin, 1998) foi levado pelo órgão tocado por Daniel La Torre, músico convidado do número. Só que o soul é a alma do som do Jota Quest, às vezes na pegada do blues, como em Sempre assim (Marcio Buzelin, Marco Túlio Lara, Paulinho Fonseca, PJ e Rogério Flausino, 1998), às vezes no tom pop funk de Mandou bem (Gigi, Fábio O’Brian, Marcio Buzelin, Marco Túlio Lara, Paulinho Fonseca, PJ, Rogério Flausino, Jerry Barnes e Nile Rodgers, 2013).

 

“Vai rolar um groove”, avisou Flausino, aliás, antes de rebobinar este hit irresistível do álbum Funky funky boom boom. Sim, o groove foi o ingrediente extra adicionado pelo Jota Quest no já mexido e remexido caldeirão acústico em show feliz, feito para fazer o público esquecer momentaneamente as dores do mundo. (Cotação: * * *)

 

Eis o roteiro seguido em 11 de maio de 2017 pelo grupo Jota Quest na gravação ao vivo de show acústico nos Estúdios Quanta, na cidade de São Paulo (SP):
1. Dias melhores (Rogério Flausino, 2000)

2. O que eu também não entendo (Rogério Flausino e Fernanda Mello, 2000)

3. Pra quando você se lembrar de mim (Wilson Sideral, 2014)

4. Encontrar alguém (Rogério Flausino e Marco Túlio Lara, 1995)

5. Blecaute (Marcio Buzelin, Jerry Barnes, Wilson Sideral, Rogério Flausino e Nile Rodgers, 2015)

6. Pretty baby (Marco Túlio Lara, Rogério Flausino e Jerry Barnes, 2013)

7. Amor maior (Rogério Flausino, 2003)

8. Mais uma vez (PJ, Rogério Flausino e Fernanda Mello, 2002)

9. Morrer de amor (Alexandre Carlo, 2017)

10. Na moral (Marco Túlio Lara, Play, Rogério Flausino e Wilson Sideral, 2002)

11. Daqui só se leva o amor (Rogério Flausino, 2015)

12. O sol (Antonio Júlio Nastácia, 2003) – com citação de Canção da América (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1979)

13. Do seu lado (Nando Reis, 2003)

14. O vento (Marcio Buzelin, 1998)

15. Vem andar comigo (Rogério Flausino, 2004)

16. Fácil (Rogério Flausino e Wilson Sideral, 1998)

17. A vida e outras histórias (Marco Túlio Lara, Tibless, Simões e Leoni, 2017)

18. Sempre assim (Marcio Buzelin, Marco Túlio Lara, Paulinho Fonseca, PJ e Rogério Flausino, 1998)

19. Mandou bem (Gigi, Fábio O’Brian, Marcio Buzelin, Marco Túlio Lara, Paulinho Fonseca, PJ, Rogério Flausino, Jerry Barnes e Nile Rodgers, 2013)

20. Um dia pra não se esquecer (Sunrise) (Chris Leon, Katie Tucker, Jerry Barnes, PJ e Rogério Flausino, 2015)

21. Você precisa de alguém (Marcelo Falcão, 2017)

22. Dentro de um abraço (PJ, Rogério Flausino e Jerry Barnes a partir de texto de Martha     Medeiros, 2013)

23. As dores do mundo (Hyldon, 1975)

24. De volta ao planeta (Marco Túlio Lara, PJ e Rogério Flausino, 1998)

25. Só hoje (Rogério Flausino e Fernanda Mello, 2002)

 

* O colunista viajou a São Paulo (SP) a convite da banda Jota Quest.
(Créditos das imagens: Jota Quest na gravação de show acústico em fotos de Cesar Ovalle – a banda toda no palco e Rogério Flausino com Milton Nascimento – e de Mauro Ferreira

Top 12 Semanal

Foto Divulgação

01º LUGAR – JUSTIN BIEBER(BLOODPOP)

FRIENDS

Paula-Fernandes-Show-2

02° LUGAR – PAULA FERNANDES

TRAIDOR

ALOK

03º LUGAR – ALOK

BIG JET PLANE

JORGE E MATEUS

04° LUGAR – JORGE E MATHEUS

CONTRATO

projota-anavitoria

05º LUGAR – PROJOTA E ANAVITORIA

LINDA

joao carreiro

06° LUGAR – JOAO CARREIRO E CAPATAZ

ABRE O OLHO CONCORRENCIA

camila-cabello-posta-foto-sexy-no-instag-opengraph_1200-1

07º LUGAR – CAMILA CABELLO

HAVANA

PEDRO-PAULO-E-ALEX

08º LUGAR – PEDRO PAULO E ALEX

ME CHAMA

Maroon5

09° LUGAR – MAROON 5 (FUTURE)

COLD

HENRIQUE E DIEGO

10º LUGAR – HENRIQUE E DIEGO (SIMONE E SIMARIA)

RASPAO

iza cantora

11º LUGAR -IZA (MARCELO FALCAO)

PESADAO

EduardoCosta

12º LUGAR – EDUARDO COSTA

PRONTO FALEI

Peça sua música